• 2e
  • 3e
  • 4e
  • Slideshow01
 

Paço de Lanheses - Viana do Castelo - Portugal

moponteplPonte de Lima


"Tem uma grande e formosa ponte comprida e espaçosa de muitos pilares, por azo de um rio que chamam de Lima, que corre junto com ella, e doze torres que ha no lugar eram todas muradas e fornecidas do que cumpria; e gentes pelo muro, sempre que nunca se d'elle partiram, salvo de noite, e todas as portas estavam cerradas com pedra, senão a da ponte por onde se serviam, tendo muitos mantimentos e bem seguros de nenhum contrario que lhe havir podesse."

Fernão Lopes, Chronica d'El-Rei D. João I, Vol. IV, B. de Classicos Portuguezes, Lisboa, 1897

"Mas, quer fosse construída no tempo de D. Pedro I, quer no de algum seu antecessor, é certo que, quando completa, isto é, quando extremada pelas duas torres ou castelos, derruídos de 1857 a 1858, e quando guarnecida de ameias, representava o único modelo de arquitectura militar do género, no nosso país.
É construção de grande solidez, pois que tem resistido à acção de muitos séculos e aos embates violentos, peso e força incalculável das águas do Lima por ocasião das cheias no Inverno, em que, transformado em respeitável braço de mar, é volumosíssimo e caudaloso. Mede 277m de extensão sobre 4m de largura; e tem, além dos que foram aterrados, da parte da vila, 16 arcos grandes e 14 estreitos, estes abertos nos pegões."

Miguel Roque dos Reis Lemos, in Anais Municipais de Ponte de Lima, (2º edição) 1977

"Jacobo Sobieski, pai de João III, futuro rei da Polónia, para completar a sua formação, seguindo um hábito comum entre a nobreza do seu país, dedicou seis anos da sua juventude a uma viagem através da Europa. Em 1611, passou em Ponte de Lima, vindo de Santiago de Compostela, e mais tarde, ao redigir as suas memórias fez um comentário que vale a pena transcrever:

Ponte de Lima, a cinco milhas de Valença, tem uma ponte de pedra, bastante larga e comprida e de tão grande formosura que, no meu parecer, não se encontrará outra na cristandade de igual obra, beleza e magnificência."

António Matos Reis, in Vale do Lima, um rio dois países, ADRIL 2001


http://www.patrimoniocultural.pt

Découvrir la région

Le Alto Minho

«...les gens de la province Minho sont les habitants les plus sympathiques du Portugal aussi bien à cause de leur gentillesse que à cause de leur gaieté; leurs danses et leurs chants ont fait dire à un auteur étranger qu'ils ressemblent aux vrais bergers de l'Antiquité .»

in: Minho Pitoresco, année 1887